Belo Horizonte, de 1989 a 2001
Durante esse período, atua em cerca de 900 apresentações, no Brasil e no exterior (França, Inglaterra, Áustria, Alemanha, Suíça, Finlândia, Espanha, Portugal, Itália, Israel, Estados Unidos, Canadá, Austrália, Argentina, Chile).

1989 Missa do Orfanato
Estréia: 19 de maio
Teatro Municipal do Rio de Janeiro
Coreografia: Rodrigo Pederneiras
Música: Wolfgang Amadeus Mozart, Waisenhausmesse, Missa Solene em Dó Menor, K.139
Cenário: Fernando Velloso
Figurino: Freusa Zechmeister
Iluminação: Paulo Pederneiras

1990 A Criação
Estréia: 22 de agosto
Grande Teatro do Palácio das Artes, Belo Horizonte
Coreografia: Rodrigo Pederneiras
Música: Franz Joseph Haydn, A Criação
Cenário: Fernando Velloso, Freusa Zechmeister e Paulo Pederneiras
Figurino: Freusa Zechmeister e Geraldo Lima Jr
Iluminação: Paulo Pederneiras

1991 Variações Enigma
Estréia: 03 de outubro
Grande Teatro do Palácio das Artes, Belo Horizonte
Coreografia: Rodrigo Pederneiras
Música: Edward Elgar, Variações Enigma
Cenário: Fernando Velloso e Paulo Pederneiras
Figurino: Freusa Zechmeister
Iluminação: Paulo Pederneiras

Três Concertos
Estréia: 03 de outubro
Grande Teatro do Palácio das Artes, Belo Horizonte
Coreografia: Rodrigo Pederneiras
Música: Georg Philip Telemann, Concerto em Ré para três trompetes, tímpanos, dois oboés, cordas e contínuo; Concerto em Ré para trompete, dois oboés, cordas e contínuo; Concerto em Ré para trompete, cordas e contínuo
Cenário: Fernando Velloso
Figurino: Freusa Zechmeister
Iluminação: Paulo Pederneiras

1992 21
Estréia: 18 de junho
Teatro Municipal de São Paulo
Coreografia: Rodrigo Pederneiras
Música: Marco Antônio Guimarães (especialmente composta)
Execução: Uakti Oficina Instrumental
Cenário: Fernando Velloso
Figurino: Freusa Zechmeister
Iluminação: Paulo Pederneiras

1993 Nazareth
Estréia: 22 de abril
Teatro Municipal de São Paulo
Coreografia: Rodrigo Pederneiras
Música: José Miguel Wisnik sobre a obra de Ernesto Nazareth (especialmente composta)
Cenário: Fernando Velloso
Figurino: Freusa Zechmeister
Iluminação: Paulo Pederneiras

1994 Sete ou Oito Peças para um Ballet
Estréia: 01 de junho
Teatro Municipal de São Paulo
Coreografia: Rodrigo Pederneiras
Música: Philip Glass (especialmente composta)
Arranjos: Marco Antônio Guimarães
Execução: Uakti Oficina Instrumental
Cenário: Fernando Velloso
Figurino: Freusa Zechmeister
Iluminação: Paulo Pederneiras

1995 Retrospectiva 20 anos
Prelúdios, Missa do Orfanato, Variações Enigma, 21, Nazareth, Sete ou Oito Peças para um Ballet

1996 Bach
Estréia: 12 de setembro (espetáculo fechado)
Maison de la Danse, Lyon (França)
Coreografia: Rodrigo Pederneiras
Música: Marco Antônio Guimarães, criação livre sobre a obra de Johann Sebastian Bach (especialmente composta)
Cenário: Fernando Velloso e Paulo Pederneiras
Figurino: Freusa Zechmeister
Iluminação: Paulo Pederneiras

1997 Parabelo
Estréia: 17 de setembro
Teatro Municipal de São Paulo
Coreografia: Rodrigo Pederneiras
Música: Tom Zé e Zé Miguel Wisnik (especialmente composta)
Cenário: Fernando Velloso e Paulo Pederneiras
Figurino: Freusa Zechmeister
Iluminação: Paulo Pederneiras

1998 Benguelê
Estréia: 29 de outubro
Teatro Alfa Real, São Paulo
Coreografia: Rodrigo Pederneiras
Música: João Bosco (especialmente composta)
Cenário: Fernando Velloso e Paulo Pederneiras
Figurino: Freusa Zechmeister
Iluminação: Paulo Pederneiras

2000 O Corpo
Estréia: 09 de agosto
Teatro Alfa, São Paulo
Coreografia: Rodrigo Pederneiras
Música: Arnaldo Antunes (especialmente composta)
Cenário: Paulo Pederneiras
Figurino: Freusa Zechmeister e Fernando Velloso
Iluminação: Paulo Pederneiras

 

Compasso Cia de Dança
Belo Horizonte, 1988
Participa das coreografias:
Cântico I e Estudo para Cabeça, Tronco e Membros de Tíndaro Silvano

 

Cia. de Dança do Palácios das artes
Belo Horizonte, 1987
Participação nas coreografias:
Tudo Bem Meu Bem de Sônia Motta;
Karada de Susana Yamauchi;
Trindade de Luís Arrieta.

 

Início da carreira
Inicia seus estudos com Lenira Borges em 1978. Foi aluna da escola de Dança do Palácio das Artes de 1981 a 1982.Em 1987, forma-se como professora de dança clássica e bailarina clássica pela Royal Academy of Dancing de Londres (exames prestados na Academia Lenira Borges, em Vitória). Antes de iniciar seus estudos de balé estudou capoeira de 1977 a 1978, e ginástica olímpica de 1972. Foi campeã brasileira de ginástica olímpica em 1976.
 

Refazenda fez