autorais | organização | tese
Caminhos Cruzados
Inês Bogéa
CAMINHOS CRUZADOS – Teatro de Dança Galpão 1974-1981, LANÇAMENTO DAS EDIÇÕES SESC SÃO PAULO, ATESTA A IMPORTÂNCIA DO TEATRO GALPÃO NA HISTÓRIA DA DANÇA BRASILEIRA

No livro das Edições Sesc São Paulo, Inês Bogéa conta a história do espaço fundamental para a consolidação da dança contemporânea brasileira

“O Teatro de Dança Galpão, em São Paulo primeiro espaço dedicado à dança cênica com subsídios do governo – catalisou muitas pessoas e movimentos, caracterizando-se como um palco de liberdade e experimentação que agregou o melhor da inovação na área”.
Inês Bogéa
veja mais
Outros contos do balé
Inês Bogéa
Cosac & Naify, 2012
Reedição: SESI Editora, 2019
Os livros contam agora com
QRcode com vídeos que mostram grandes bailarinos em de cada uma das histórias.

um giro por mais cinco espetáculos do balé clássico

Por trás das coreografias dançadas nos palcos pelas bailarinas e bailarinos existe muito a ser descoberto: cada personagem guarda desejos e mistérios, cada montagem traz um universo próprio – cenário, luz, figurinos, bailarinos. Além disso, transformar sonhos em movimento envolve o trabalho de muitas pessoas antes de se abrirem as cortinas. Após o bem-sucedido Contos do balé, a bailarina e diretora de dança Inês Bogéa conta agora, em Outros contos do balé, a história de mais cinco peças indispensáveis para qualquer companhia clássica, que ainda encantam os espectadores, e conduz o leitor pelos bastidores dos grandes espetáculos de dança.
veja mais
Contos do Balé
Inês Bogéa
Reedição: SESI Editora, 2019
Os livros contam agora com
QRcode com vídeos que mostram grandes bailarinos em de cada uma das histórias.

 Neste livro, a bailarina e crítica de dança Inês Bogéa apresenta cinco contos do balé clássico: A menina mal olhada, Giselle, Coppélia, O lago dos cisnes e Petrouchka. [...]
veja mais
Kazuo Ohno
Inês Bogéa
Este livro traz ao leitor mais de cem imagens inéditas de Kazuo Ohno, grande bailarino japonês nascido em 1906 e criador, com Tatsumi Hijikata, do estilo butô de dança, mundialmente admirado. As fotos foram feitas em São Paulo nos anos de 1986 e 1997 pelo fotógrafo Emidio Luisi e são complementadas por textos da crítica de dança Inês Bogéa, que contextualiza a trajetória deste mestre e a importância de suas apresentações no Brasil. [...]
veja mais
O Livro da Dança
Inês Bogéa, ilustração: Marcelo Cipis
A história da bailarina Inês Bogéa começa de ponta-cabeça. Quando era criança, ela ia e voltava da padaria fazendo estrelas, pontes, paradas de mão e outras estripulias que havia aprendido na ginástica olímpica. Parou com a ginástica e passou a jogar capoeira. Até que um dia seu pai via o balé O lago dos cisnes na TV, e ela ficou maravilhada - começou a fazer balé e logo na primeira aula decidiu que seria bailarina. [...]
veja mais