índice
 
Um giro por mais cinco espetáculos do balé clássic
release
Por trás das coreografias dançadas nos palcos pelas bailarinas e bailarinos existe muito a ser descoberto: cada personagem guarda desejos e mistérios, cada montagem traz um universo próprio – cenário, luz, figurinos, bailarinos. Além disso, transformar sonhos em movimento envolve o trabalho de muitas pessoas antes de se abrirem as cortinas. Após o bem-sucedido Contos do balé, a bailarina e diretora de dança Inês Bogéa conta agora, em Outros contos do balé, a história de mais cinco peças indispensáveis para qualquer companhia clássica, que ainda encantam os espectadores, e conduz o leitor pelos bastidores dos grandes espetáculos de dança.

Quando fazia balé clássico, Inês gostava de saber das narrativas dançadas e imaginar, para além delas, a vida de cada personagem. Neste lançamento, ela transforma em palavras a história d’A Sílfide, uma fada alada que tocou o coração do jovem James, às vésperas do seu casamento; também viajamos por mares e lugares exóticos em O corsário, acompanhando a relação entre um pirata e uma escrava; seguimos o triângulo amoroso entre uma dançarina, um poderoso guerreiro e a filha de um Rajá em La Bayadère; somos conduzidos ao Reino dos Doces por Clara e seu príncipe em O Quebra-Nozes; e, por fim, voamos junto com O Pássaro de Fogo prestes a ser capturado por um jovem em busca de aventura.

Os enredos – ora românticos, ora dramáticos, ora engraçados – são ricamente ilustrados com fotos de montagens pelo mundo (de companhias como a russa Bolshoi, a inglesa Royal Ballet, a francesa L’Opéra, e as brasileiras), dançados por bailarinos que brilharam e brilham nos palcos (como Nureyev, Nijinsky, Ana Botafogo e Thiago Soares).

Inês apresenta ainda um breve histórico das principais companhias brasileiras e estrangeiras, que surgiram para profissionalizar a arte da dança, do Ballet da Ópera de Paris, primeira companhia mantida pelo rei Luís xiv, ao Kirov e o New York City Ballet. E, para que o leitor se familiarize com os bastidores das encenações, não se limitando ao que vê sob os holofotes, a autora destaca a turma da dança: os profissionais que, mesmo fora dos palcos, são fundamentais para que o espetáculo aconteça (professor, figurinista, iluminador...).

As curiosidades, informações históricas, dados sobre os compositores, figurinos e dançarinos ficam a cargo das notas laterais, que surpreendem o leitor e o aproximam dos espetáculos a cada virada de página. Para aqueles que pretendem trocar a plateia pelos palcos, ou simplesmente entender melhor as técnicas, há ao final os principais movimentos e posições ilustrados e explicados didaticamente.

Para todos que apreciam um bom espetáculo, este livro é um convite para continuar dançando e inventando novos passos, por muitos e muitos séculos.
 
 

Refazenda fez